19 de abr de 2009

Pequena geminiana de Jesus, quem és tu?

Sou simpática, sou amiga e sou teimosa, amo ler, adoro comer bobagens, na música não há o que eu não goste, não gosto de novelas, tive preconceito e hoje não tenho mais, odeio racismo, falo da aparência das pessoas, e não tenho vergonha de nada do que eu faço, me divirto com pessoas tímidas, gosto de preto e branco, vermelho, já tive dúvidas sobre tudo, gosto de doce, chocolate, não odeio emos, amo reggae, ponto de equilíbrio, amo grunge, amo nirvana, gosto de filmes legendados, amo tirar fotos, gosto de estar perto de quem me faz bem, sou destra, escrevo com o caderno na vertical, conto e rio de piadas sem graça, tenho medo de alguns cachorros, me irrito demasiadamente, gosto de pessoas gentis, gosto de dormir quando não se há mais nada a fazer, odeio ser ansiosa, não me movimento durante a noite, falo dormindo, gosto de cantores que fizeram sucesso no passado, mudo de assunto facilmente, sou muito chata quando quero, amo dar conselhos e dizer a alguém o que fazer, e não me sinto culpada por isso, odeio quando mandam em mim, acho a liberdade mais importante que o pão, não demonstro alguns medos, não ligo para opiniões terceiras ao meu respeito, gosto de estilo, não muito da moda, sei tudo que me faz bem, não me arrependo de nada, faço perguntas tolas e infantis, amo crianças, principalmente recém-nascidos, daria a vida por meus amigos, e nem sempre sou verdadeira, acho a falsidade elegante se usada com inteligência, não gosto de ser arrogante com ninguém, gosto de sair, criatividade nunca me faltou, não gosto de plágios, a verdade sempre se destaca entre as cópias, gosto de pessoas misteriosas, gosto de sentir medo, não sou dengosa, gosto de assistir filmes, falar sobre coisas fúteis, falar sobre política, jogo futebol e amo salto alto, amo andar de ônibus, gosto muito da minha família, mesmo sabendo que são meus algozes, não gosto de gente antipática, gosto de tomar banho, gosto de demorar mas não gosto de esperar, sei muito bem quando e onde não sou bem quista, faço novas amizades com facilidade, sou geminiana, nasci no dias dos namorados, sou inconstante e imprevisível ás vezes, faço eu mesma um esforço enorme para me entender, choro por qualquer coisa, digo eu te amo pra quem amo realmente, me arrisco de todas as maneiras, gosto de aventuras e de todos os tipos de esportes, falo mesmo que por impulso, odeio quando minha consciência fala mais alto do que eu, gosto de irritar pessoas sérias, faço brincadeiras e sei quando devo parar, não bebo e não fumo, faço sexo, é mais saudável, adoro viajar, conhecer lugares novos e inexplorados, gosto de verão, inverno e primavera, mas não gosto de outono, não gosto de indecisão, gosto de coisas simples e práticas, gosto de resolver testes e palavras cruzadas, gosto de novidades, mas gosto de seguir uma rotina, quando necessário, gosto de ler Bruna Surfistinha e Dostoiévisk, não suporto quando perco, adoro vencer, penso em concretizar meus sonhos, quero casar, ter filhos, mas não quero virar dona-de-casa-que-não-tem-vida-própria, gosto mas não sei tocar violão, sei muito bem usar meus erros e acertar numa próxima vez, tenho cabelos cacheados,e sou feliz com eles, um dia não fui, gosto de andar pelo shopping sozinha, fico muito irritada quando esqueço as pilhas do meu mp3, gosto de funk pelas baixarias, é uma forma de cultura, do povo, sou suscetível a elogios, e gosto de dançar sozinha, não vivo sem amor, amo incondicionalmente, loucamente, perigosamente, sou apaixonada por música antiga, e gosto do que é mais difícil, gosto de olhar nos olhos, de abraçar, não gosto de me sentir vulnerável, mas gosto de ser controlada , tenho um blog e não acho demodê, não gosto quando alguém não entende o que eu falo, costumo ficar nervosa quando falo em público, adoro dar e receber, seja lá o que for. Não sei ser diferente disso, pois cada um tem a Priscila que merece, amo lasanha e batata frita, e sou colorada fanática.


10 de abr de 2009

O primeiro Selo, a gente não esquece


Fui contemplada com uma coisa que não conhecia, uma coisa muito interessante por sinal.

"O prêmio Dardos tem como objetivo: 'Reconhecer os valores que cada blogueiro mostra a cada dia, seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.' Para aceitar o selo, deve-se citar e linkar o blog de quem recebeu, publicar a imagem do selo e repassar para mais 15 blogs."

Quando recebemos elogios, quando alguém nos diz que nosso trabalho é bom, quando podemos fazer com que o outro possa desfrutar de algum pensamento que ás vezes é mais que compartilhado, nos sentimos plenamente satisfeitos e felizes. Pois bem, estou mais do que feliz e satisfeita. Estou lisonjeada e plena. Contente e adulada com tal fato.

Tenho a deliciosa missão então de lhes repassar mais 15 blogs linkados.
Não irei listar 15, mas dois que acho super interessante.

Recebi o selo do meu querido e grande amigo Gui, dono de um dos blogs mais interessantes e sagazes que eu conheço:

Óbvio Ululante

Outro que indico, é o de uma grande amiga Amanda, que por sinal, criou seu blog a pouco tempo, mas tem uma temática muito interessante sobre a vida, com seus textos e crônicas.

M. Moor

Com certeza, a primeira é inesquecível.
Ainda mais quando se ganha um selinho.

(dispenso eufemismos)



4 de abr de 2009

Lenda Incógnita
















Kurt Donald Cobain, nascido no dia 20 de fevereiro de 1967 em Aberdeen, estado de Washington (o mesmo de Seattle), foi dado como desaparecido no dia 4 de abril de 1994. Ele havia sido internado na Califórnia, poucos dias antes, em coma depois de uma overdose uma semana após o último show do Nirvana, em Munique, na Alemanha. Kurt se casou com a cantora Courtney Love em 1992, no Havaí, e com ela teve uma filha, Frances Bean.
Em 1993, o Nirvana lançou seu último álbum de estúdio, "In Utero", e gravaram o acústico da MTV em 1994 que teve lançamento póstumo, no dia 1º de novembro do mesmo ano.
No dia 30 de março, o cantor acordou do trauma e deixou o hospital. Voltou para Seattle no mesmo dia, comprou uma espingarda, foi para sua casa e não se comunicou com ninguém. Cobain foi encontrado pela polícia em 8 de abril, três dias após sua morte, na estufa localizada no andar acima da garagem. Uma carta de suicídio foi achada no topo de uma montanha de terra:

"Falando da língua de um simplório experiente que obviamente preferiria ser um eliminado, infantil e chorão. Este bilhete deve ser fácil de entender. Todas as advertências dadas nas aulas de punk rock ao longo dos anos, desde a minha primeira introdução a, digamos assim, éticas envolvendo independência a aceitação de sua comunidade provaram ser verdadeiras. Há muitos anos eu não tenho sentido a excitação de ouvir ou fazer música, bem como ao ler e escrever.

Minha culpa por isso é indescritível em palavras. Por exemplo quando estou atrás do palco e as luzes apagam e o ruído maníaco da multidão começa, não me afeta do jeito que afetava Freddy Merucury que costumava amar, se deliciar com a adoração da multidão que é algo que eu totalmente admiro e invejo. O fato é que eu não posso fazer você de tolo, nenhum de vocês, posso enganar. Simplesmente não é justo a você ou para mim. O pior crime do que eu posso imaginar seria enganar as pessoas sendo falso e fingindo como se eu estivesse me divertindo 100%.

Às vezes eu acho que eu deveria acionar um despertador antes de entrar no palco. Eu tentei tudo dentro de meu alcance para gostar disso(e eu gosto, Deus, acredite em mim eu gosto, mas não foi o suficiente). Eu aprecio o fato de que eu e nós atingimos e divertimos muitas pessoas. Eu devo ser um desses narcisistas que só dão valor as coisas quando elas se vão. Eu sou sensível demais. Preciso ficar um pouco dormente para ter de volta o entusiasmo que eu tinha quando criança. Nossas últimas três turnês, tive um reconhecimento por parte de todas as pessoas que conheci pessoalmente e dos fãs de nossa música, mas eu ainda não consigo superar a frustração, a culpa e a empatia que eu tenho por todos.
Existe o bom em todos nós e acho que eu simplesmente amo as pessoas demais, tanto que chego a me sentir mal. O triste, o sensível, insatisfeito, pisciano, pequeno homem de Jesus. Por que você simplesmente não aproveita? Eu não sei! Eu tenho uma esposa que é uma deusa, que transpira ambição e empatia, e uma filha que me recordam muito do que eu era, cheio de amor e alegria, beijando toda pessoa que ela encontra porque todo o mundo é bom e não a fará nenhum dano. E isso me apavora ao ponto de eu mal conseguir funcionar.

Eu não posso ficar com a idéia de Frances se tornar o triste, o autodestrutivo e mórbido roqueiro que eu virei. Eu tive muito, muito mesmo, e eu sou grato por isso, mas desde os sete anos , passei a ter ódio de todos os todos os humanos em geral. Apenas por que eu amo e sinto demais por todas as pessoas, eu acho. Obrigado do fundo de meu nauseado estômago queimando por suas cartas e sua preocupação ao longo dos anos. Eu sou mesmo um bebê errático e triste!

Não tenho mais a paixão, então lembrem, é melhor queimar do que se apagar aos poucos.
Paz, Amor, Empatia.

Kurt Cobain

Frances e Courtney, eu estarei em seu altar.
Por favor vá em frente Courtney, por Frances.
Por sua vida, que vai ser mais feliz sem mim.

EU TE AMO, EU TE AMO! "

E até hoje, sua morte gira em torno de estranhas histórias, fatos, testemunhas, depoimentos que voaram ao vento, deixando no ar essa imensa ponte intransponível de dúvias, questionamentos e revoltas.

"Querer ser outra pessoa, é disperdiçar quem você é"
Kurt Cobain