28 de out de 2008

O Dr. Destino

"Destino diz respeito a ordem natural estabelecida do universo. Geralmente é concebido como uma sucessão inevitável de acontecimentos provocados ou desconhecidos. O destino é muito usado para tentar explicar o absurdo dos acontecimentos existênciais, assim também, como a responsabilidade dada as divindades para tais acontecimentos."

A dias pensava em escrever. Mas ás vezes a vida toma rumos que te tiram um pouco da órbita...

Mas enfim, cá estou eu, pensando no destino.
Será que destino realmente existe?
Será que não é fruto da imaginação de covardes que se escondem atrás de atitudes?
Será que é um tipo de refúgio para os que necessitam tomar drásticas decisões?
Será que é simplesmente quem comanda nosso cotidiano..?

Me faço essa pergunta constantemente e como se não bastasse, já mudei de opinião inúmeras vezes. Revirando minha lixeira, pude perceber o quão ingênua fui ao acreditar piamente que a vida não é feita de escolhas, mas sim de caminhos já traçados ou escritos sei lá por quem. Custei também a acreditar que podemos mudar ou transferir o nosso famoso "destino", discernindo entre o certo e o errado, o ônus e o bônus.
Quando menor, pensava eu que com o recém-nascido, além de toda aquela bagagem traumática que é o seu nascimento, ele trazia consigo seu caminho já pontilhado a espera de preenchimento, não podendo variar muito, pois afinal... seu destino já estava traçado. O tal sujeito viveria como se fosse o senhor de suas ações e lembraria sempre de que se for seu destino, sua sina, seu carma ele seria feliz ou infeliz, realizado ou fracassado, amante ou solitário, não dependendo muito de suas atitudes passadas.

Neste exato momento da minha vida, não sei se realmente me cabe responder se o Senhor Destino existe ou não, mas me serve perfeitamente mudar minha opinião assim que achar necessário.

Pois bem. Mudei.

Já não consigo acreditar que qualquer ser vivo tenha que ser castigado, sacrificado cruelmente, não podendo ser o próprio autor de sua história terrena. É difícil acreditar que você, você mesmo ai, não vive sua vida como escolhe, ou não escolhe sua vida como vive.
Por que teríamos nós, que cruzar os braços a frente de uma situação, ou deixar de fazer alguma coisa por causa do destino? Onde está escrito que eu serei uma pessoa de bem, honesta e companheira? Por que não posso ser dissimulada, mentirosa e cruel?
Por que o capítulo que define o meu caráter já foi escrito, ou por que quem resolveu que eu seria dessa tal forma estava num dia ruim e decidiu me fazer sofrer ou ser feliz?

Não, não é assim que as coisas andam.

Nós somos protagonistas da nossa história, somos hábeis para tomar atitudes sábias ou não, e conhecedores o bastante da nossa paixão para saber se é hora ou não de agir. Eu sou responsável por tudo que sou, sou um ser mutável, necessito de autonomia.

A lei da ação e reação, do aqui se faz aqui se paga, do bateu levou, é a resposta mais simples para todas as perguntas.

"Crie corvos e eles te furarão os olhos"

Tudo acontece por causa de, por consequência de. Nada é acaso, nada é mera coincidência. Se sou feliz hoje, plantei e colhi meus frutos. Se serei infeliz amanhã é porque algo eu fiz, algo aconteceu e eu não fiz a melhor escolha.

Destino é a antítese da ação. Conotativamente, é o surreal em carne e osso.




4 comentários:

  1. Naum espere por nada pri... faça acontecer ....

    W!lL

    ResponderExcluir
  2. Divaguei tanto que esqueci o que ía comentar.....

    Outra hora eu volto.

    Dóstoiévski

    (www.cafedostoievski.info)

    ResponderExcluir
  3. TudO esta destinadO !
    TudO seguê o camiinhO que tem traçadO!
    Conhecidenciias siim ! acasOs tbm !
    Será mesmO que alguem consegue desviar-se do seu proprio destinO ?
    sera q alguém consegue apagar o livro do destinO e reescreve-lo como quer ?

    ...

    ResponderExcluir
  4. Read your article, if I just would say: very good, it is somewhat insufficient, but I am still tempted to say: really good!
    runescape gold

    ResponderExcluir

Escreva mesmo sem saber o porque...